children-playing-329234_1280

Férias escolares: estudar ou brincar?

As férias escolares são um período em que o que as crianças mais desejam é descansar e brincar bastante. Bom, há quem diga que a criança deve brincar, há quem diga que ela deve brincar e estudar também. E essa é a dúvida de muitos pais, brincar ou estudar?

Entenda que as férias são um período em que as crianças ficam mais em casa, passam mais tempo com a família, e elas devem aproveitar bem este tempo. A primeira coisa que os pais têm que analisar, é se a criança foi bem neste primeiro semestre. Se ela foi bem nas aulas e conseguiu tirar notas boas, não há necessidade de fazer a criança estudar nas férias.

Mas, e se a criança não foi bem no semestre, o que fazer? Pois bem, especialistas acreditam que fazer a criança estudar nas férias, enquanto os colegas/vizinhos estão brincando, pode não ajudar muito. A criança pode se frustrar vendo os colegas brincarem e ela não. E além do mais, se a criança não foi bem na escola, é porque ela não conseguiu acompanhar e entender o conteúdo. E fazer ela estudar o que não aprendeu, não irá resolver o problema.

Outro assunto que os pais também devem entender, é que na folga, a criança também aprende. E aprende brincando. É no período das férias que a criança vai brincar e relembrar brincadeiras já esquecidas. Um passeio ao teatro, a um museu, por exemplo, pode ser uma boa dica para que a criança possa se divertir e aprender também.

Os livros também podem ser ótimos companheiros para as crianças nas férias. Se a criança já é acostumada a ler, ela irá gostar da ideia. E se ela não tiver o hábito pela leitura, que tal os pais incentivarem os filhos a lerem um livro? Lembrando que a criança se espelha nos pais. Portanto, se os pais tem o hábito de lerem livros, a criança irá rapidamente pegar o gosto pela leitura.

E por fim, é interessante também, que a criança possa participar de atividades que estimulem a sua criatividade. Para aqueles alunos que têm dificuldades em aprender certo conteúdo na escola, os jogos didáticos podem instigar a aprender de uma maneira mais significativa e prazerosa. Outras vantagens que os jogos podem trazer ao aluno são: autonomia, autoconfiança, desenvolvimento da linguagem e do pensamento.

Assistir a um filme, ajudar os pais com uma receita na cozinha, ou mesmo brincar com jogos educativos; tudo isso pode contribuir para o crescimento da criança, mesmo nas férias.

Fonte: http://blog.sponte.com.br/dicas-para-escolher-um-novo-colaborador-para-sua-clinica/

Sponte Software de Gestão Educacional

Posted in Notícias Externas.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>